Publicações

Você está em: Home > Publicações > Incide IOF na cessão de crédito com coobrigação

Incide IOF na cessão de crédito com coobrigação

Por Laura Ignacio | Valor – 30/01/2014 às 13h28.

SÃO PAULO  –  Uma solução de consulta da Coordenação-Geral de Tributação  (Cosit) da Receita Federal reforma e pacifica seu entendimento em relação à  incidência de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nas operações de cessão  de crédito – quando uma empresa vende a prazo as mercadorias que comercializa e  cede o crédito referente a essa venda para uma instituição financeira por um  valor com deságio.

De acordo com a Solução de Consulta nº 25, publicada no Diário Oficial da  União desta quinta-feira, incide o IOF nesse tipo de cessão quando há uma  coobrigação de quem cedeu o crédito.

Outras soluções de consulta do Fisco dizem simplesmente que não incide IOF  quando a cessionária for instituição financeira, “por falta de previsão legal”. A alíquota do IOF é de 0,0041% ao dia, mais um adicional de 0,38% que incide uma  única vez.

A nova solução de consulta determina que, na coobrigação, o comerciante  continua obrigado a quitar a dívida caso o cliente dele não o faça. “Isso está  em linha com que o mercado pratica em geral, mas agora há mais segurança”, afirma o advogado Diego Aubin Miguita, do Vaz, Barreto, Shingaki & Oioli  Advogados.

“Quando do estabelecimento de cláusula de coobrigação do cedente (ou seja, em  operações de cessão de direitos creditórios a instituição financeira com  coobrigação), incide o IOF/Crédito sempre que restar a operação caracterizada  como desconto de títulos, na forma estabelecida pela Solução de Divergência  Cosit nº 16, de 2011”, determina a Solução de Consulta Cosit nº 25, que  orientará os fiscais do país.

Com informações da Lex  Legis Consultoria Tributária

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.

,,,