Publicações

Você está em: Home > Publicações > Erros comuns na elaboração do orçamento empresarial (Budget)

Erros comuns na elaboração do orçamento empresarial (Budget)

Em um cenário de crise onde as organizações agonizam com a retração econômica, ter um orçamento (Budget) bem equilibrado é essencial para se manter vivo pois se trata de uma poderosa ferramenta de controle da gestão de qualquer negócio, de qualquer tamanho, de qualquer segmento.

A maioria das organizações brasileiras de pequeno e médio portes não possuem um sólido orçamento empresarial suportando seu planejamento estratégico ou o seu negócio. Apresentam um orçamento muito simplificado, impreciso, muitas vezes elaborado sem o auxílio e/ou acompanhamento de um especialista ou muito menos um sistema de gestão que subsidie o fornecimento, concatenação, controle e acompanhamento dos dados.

Em outras empresas, os erros na sua preparação acabam resultando em desperdício de energia, desgaste gerencial e corte de gastos em áreas erradas pois, equivocadamente, focam apenas na redução de custos, consomem inúmeras horas de reuniões e discussões em sua montagem e há sérias restrições sobre a capacidade de resposta dos envolvidos no processo, que muitas vezes funcionam como uma barreira à mudanças e implementação desta cultura.

Não quero aqui discutir as nuances que envolvem a preparação de um sólido orçamento que suporte um plano de negócios (Business Plan). Quero apenas chamar atenção para os erros mais comuns observados neste processo:

Projeção irreal das Receitas

Muitas vezes as receitas futuras são superestimadas sem nenhum embasamento com o passado ou sua sazonalidade mensal. Analise cuidadosamente o passado, as novas condições de mercado, ajustes inflacionários e o cenário competitivo para criar uma previsão de vendas realista.

Despesas e custos subestimados

Não ignore o outro lado da previsão irrealista. Certifique-se de rastrear todas despesas futuras para possíveis alterações no preço do aluguel, materiais, viagens, trabalho, equipamentos, publicidade, transporte e quaisquer outros custos importantes como matéria prima, e salários. Examine todos os gastos buscando caminhos para possíveis redução sem impactar na qualidade de suas entregas.

Orçamento estático e utópico

Costumo dizer que o orçamento deve ser dinâmico e ajustável ao longo de todo período. Não pode ser apenas um ritual que se passa uma vez por ano. Se um orçamento é engavetado, não está gerando qualquer valor para o negócio e todo processo se torna perdido. Mensalmente os números orçados devem ser comparados com os reais. Se uma tendência é observada e está fora da curva dos valores orçados o orçamento deve ser ajustado para refleti-la. Se despesas e custos estão mais elevados do que o esperado, identifique as razões e descubra para onde o “dinheiro está indo”.

Ciclo do fluxo de caixa ignorado

Uma das principais métricas para monitorar qualquer orçamento é o fluxo de caixa. Não importa o volume de vendas se você não está recebendo e está em atraso com seus fornecedores. Se existe uma lacuna entre recebimentos e pagamentos onde você paga muito antes de receber, um plano imediato deve ser feito para corrigir esta lacuna em seu orçamento.

Budget complexo e complicado

Se o seu orçamento é complexo e confuso, ele não está ajudando você a manter o seu negócio no caminho certo. Se você sentir como se estivesse se afogando em dados, simplifique o orçamento a alguns princípios básicos, como vendas, custos, lucros, contas a pagar e contas a receber. Calcule a sua margem e fluxo de caixa a partir destes dados e obtenha alguns indicadores básicos de como sua empresa está andando.

Impostos ignorados

Um grande erro analisar margens liquidas sem considerar o custo tributário do negócio. Talvez pela complexidade do arcabouço tributário brasileiro muitos orçamentos desconsideram valores a pagar aos fiscos Municipais, Estaduais e Federal. Esteja atento as taxas pagas no passado e as possíveis mudanças na legislação para o ano projetado ao analisar seu lucro líquido orçamentário.

Processo procrastinado

Com nossa atribulação diária é fácil ir deixando de lado as tarefas para a preparação do orçamento do ano vindouro. Este problema pode ser evitado através da elaboração de um cronograma destinando tempo para tarefas orçamentarias em sua programação semanal muito antes do prazo final de entrega. Certifique-se de estar envolvendo outros gestores e reunindo todos dados necessários para a montagem de seu Budget.

Está chegando a hora de começarmos a pensar no Budget de 2017 e destinar algumas horas de nossa semana para discutir sua preparação com todo time. Conhecer o seu mercado e concorrentes que não sucumbiram a esta crise será fundamental para o equilíbrio e adequação de sua peça orçamentária, alicerce de sua gestão financeira no ano vindouro.

Conte com os especialistas da Consult Audi na preparação de seu Budget.

Sucesso!

Compartilhe ou comente no Linkedin

Silvio Silva

Silvio Silva

Executivo Financeiro, Outsourced CFO / Controller

Sócio Diretor na Consult Audi

Financial Advisor

Especialista em Finanças Corporativas

Os pontos de vista aqui publicados se referem a opiniões individuais de seus autores não significando, necessariamente, ser esta a opinião da empresas do grupo  CONSULT AUDI, seja a Auditoria e Consultoria empresarial ou a Assessoria e Gestão de negócios.

,,,